ENTENDENDO AS INFLUÊNCIAS ESPIRITUAIS


O presente estudo visa enfocar os vários níveis e padrões vibratórios do pensamento e como atuam os espíritos, tanto os superiores quanto inferiores. Mister esclarecer que o assunto tela é um estudo da educação do pensamento para melhor vivermos sem as influências do mal, e com o conhecimento doutrinário, obteremos um bom equilíbrio durante a vida. O pensamento é a segunda maior força no Universo depois do poder de Deus.
Quando desejamos assistir uma emissora de rádio ou Tv, temos de usar o botão de sintonia, é exatamente assim que funcionam as ondas mentais, uma questão de sintonia, apesar do rádio receber todos os tipos de irradiação proveniente das diversas emissoras, somente ouviremos aquela que foi sintonizada. O mesmo acontece com o nosso pensamento quando recebemos influencias dos espíritos que se sintonizam pelo “endereço vibracional” de nossa mente, que é regido pela Lei da afinidade.

Sabemos que em determinadas pessoas este poder é extraordinário, em outras, mal se nota esse efeito, todavia, podemos desenvolver esta percepção com exercício contínuo, aumentando assim seu potencial.
Para melhor fixarmos isso, é importante salientar que: Pensamento gera sentimento que gera comportamento.

Partindo deste princípio, podemos começar a vibrar pensamentos de padrões aos quais somos mais suscetíveis. A escala nos da uma idéia como podemos alterar nosso pensamento e atingir os vários níveis vibratórios. Tudo está ligado às forças da mente, e esta força depende do nosso pensamento. No OLE, de A.K. na pergunta 459 lemos; Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos? "Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem".Quando nos encolerizamos com algum problema, baixamos o padrão de freqüência mental e entramos nas zonas vibratórias de cor laranja ou roxa, facilitando as influencias das entidades que ali se encontram. Com isso podemos receber sugestivamente “ordens” dos espíritos inferiores, achando que tudo o que estamos pensando naquela hora seja fruto da nossa própria concepção. É ai que mora o perigo, pois ao abrimos brechas mentais para as influencias maléficas, os pensamentos nocivos continuarão penetrando em nossa mente, e não raro, fazendo com que possamos cometer até mesmo um crime.

Ouvimos relatos de homicidas que depois do crime consumado não conseguem entender o que houve, caindo num profundo arrependimento. É exatamente ai que as trevas influenciam, pois deixamos a mente aberta para elas, e essas informações só mesmo o Espiritismo possui para nos ensinar a evitar essas influencias, todavia, de modo contrário, também podemos entrar em sintonia com os espíritos superiores, proporcionando-nos um bem estar e paz interior, pois tudo está ligado a Lei de Atração.

Mas como perceber se estamos sendo influenciados por um mau espírito? Lembremo-nos de educar o nosso pensamento, ora se estamos em discussão com alguém toda a idéia que seja ruim, nociva, e que venha a destratar e agredir a outrem, não pode ser proveniente de uma entidade superior, portanto temos de manter a calma para não sermos influenciados por essas entidades. Mas se idéia vier com uma vontade de harmonizar, de unir, de apascentar, podemos estar recebendo influencia de um bom espírito. Mister lembrar que também temos nossas próprias idéias, mas também pode existir o concurso de outras. O grande problema de nós, seres humanos, é que por sermos imperfeitos sempre estamos errando, e freqüentemente não conseguimos perceber quando a idéia parte de nós ou do plano invisível, é necessário ter o devido esclarecimento acerca dos preceitos de Jesus para não sermos influenciados pelas entidades do mal, mas àquelas que se predispõe ao bem.

Mas não são somente os desencarnados que fazem este tipo de emissão, nós encarnados quando sentimos inveja, orgulho ou tendência ao mal, nossa mente emite as mesmas formas de energias negativas.

NUNCA ESTAMOS SOZINHOS

Os padrões vibratórios são sutis, mas se conseguirmos exercitar esta percepção teremos plena condição de sentir essas emanações. Você leitor, já se deparou com pessoas e lugares os quais não se sentiu bem? Conversando com alguém, já não percebeu que a pessoa transmite uma sensação ruim? É exatamente este tipo de sensação que devemos observar, mas não é por causa disso que devemos achar que a pessoa a qual sentimos esta sensação seja ruim, ela pode estar passando por problemas espirituais ou estar com alguma doença física e transmite essa sensação.

O fato é, que de alguma forma, ela está com o padrão vibratório alterado e você poderá ajuda-la a se reerguer, com a percepção aguçada e o devido conhecimento doutrinário deverá fazer a sua parte, orientando-a para que não se abata pelo desanimo.
Quando estamos alegres, de bem com a vida, nos sentimos inspirados, é justamente neste momento é que estamos vibrando a nossa freqüência mental nos padrões acima da linha verde e entrando ou chegando perto da linha azul, justamente onde vibram os espíritos de luz que nos incentivam a pratica do bem e dos bons sentimentos tanto no trabalho quanto em casa, nos estudos e nas relações sociais, e até os animais sentem esta vibração, pois eles também possuem esta percepção.

Allan Kardec no O Livro dos Espíritos, na segunda parte capítulo I, traz as diferentes ordens de espíritos para melhor entendimento:

10ª Classe - Espíritos Impuros
9ª Classe - Espíritos Levianos
8ª Classe – Espíritos Pseudo-sábios
7ª Classe – Espíritos neutros
6ª classe – Espíritos Batedores e Perturbadores
5ª Classe – Espíritos Benévolos
4ª Classe – Espíritos Sábios
3ª Classe – Espíritos de Sabedoria
2ª Classe – Espíritos Superiores
1ª Classe – Espíritos Puros

Apesar de pressentirmos a presença dos espíritos, a maioria das pessoas não consegue enxerga-los, pois a visualização também obedece às leis. As entidades vibram em freqüências em que os nossos olhos não têm condições de perceber o espectro visual onde as características biológicas do olho humano pode enxergar, estando dentro de uma determinada escala visual, e os espíritos vibram em outra.

Portanto, quando começamos a entender como funciona a nossa mente, fica mais fácil identificarmos as influencias externas, controlando o nosso padrão mental, não deixando chegar abaixo da linha verde, como citado.
Tudo isso na teoria é fácil, mas sabemos que na prática existe muita dificuldade, todavia, com esses pequenos esclarecimentos, podemos aprender a nos policiar constantemente, para que não percamos a paciência e entremos nos padrões vibratórios inferiores que nos deixarão em situações difíceis devido nossa própria invigilância.
Acreditamos ter conseguido aclarar algumas dúvidas, pois a prática do pensar, está ligada diretamente na Lei de afinidade.

Fonte: O livro dos Espíritos – Allan Kardec

Comunicações Prematuras
Ninguém Morre 
Antes da Hora ???
 
Espíritos na Erraticidade
Desencarnação
Amparo e Orientação na Espiritualidade
Aparições no Momento da Morte
Avalie a Si Mesmo
Caridade Integral
Crianças no Além
Transição
Animismo e Mistificação
Médiuns Imperfeitos
Técnicas na ação obsessiva
Umbral
Desencarnes
Questões sobre as evocações
Os Fluidos
Sofrimento dos Espíritos
Objetivo do espírita
perante si mesmo
Entendendo as Influências Espirituais
Protetor Espiritual
A Concentração exige educação da mente
Vibrações
Disciplina
ESTUDOS EM VÍDEOS



O site Pingos de Luz não envia executáveis ou anexos.


Este Site não tem Fins Lucrativos



ATENÇÃO: ESTÃO LIGANDO PARA USUÁRIOS USANDO NOSSO NOME. NINGUÉM TEM ESSA PERMISSÃO
NÃO PASSEM DADOS OU QUALQUER INFORMAÇÃO PESSOAL

Estilo Net - Direitos Reservados